Atente-se à tosse de seu cão, ela pode ser sintoma de uma doença

Atente-se à tosse de seu cão, ela pode ser sintoma de uma doença

Aparentemente inofensiva e comum, a tosse de seu cão pode significar várias coisas: uma doença ou até mesmo algo preso no esôfago ou traqueia. Por isso, é melhor ficar atento e procurar um veterinário o quanto antes porque, talvez, o seu pet precise de algum tratamento rápido.
Identificar como é a tosse e se de fato é esse o problema é fundamental. Sons como engasgos ou chiados podem ser confundidos com tosse e o tutor pode interpretar o sintoma de forma errada. Se for uma tosse alta e aguda, geralmente pode representar alguma doença na traqueia e nos brônquios. Quando o animal puxa a coleira, por exemplo, ele emite esse tipo de som, que é facilmente identificável. A tosse curta pode ser sinal de fluídos nos pulmões (edema), já a mais úmida pode apontar uma infecção pulmonar ou insuficiência cardíaca congestiva.

Sintoma de doença cardíaca
A tosse é também sintoma da Insuficiência Cardíaca Congestiva (ICC), um problema grave que nem todo mundo imagina que possa gerar esse incômodo no cão.
A ICC é basicamente uma falha no fluxo de sangue, que normalmente seria do átrio para o ventrículo, mas com a insuficiência ele volta do ventrículo para o átrio, causando uma espécie de “sopro”. Problemas genéticos ou até bactérias podem ser a causa essa doença cardíaca.
Se o cão estiver com uma tosse seca e engasgada isso pode sinalizar problemas cardíacos. Normalmente esse sintoma vem acompanhado de cansaço fácil, cianose (língua roxa) e falta de ar, devido à falta de oxigênio que essa deficiência do fluxo sanguíneo causa.
O tratamento deve ser realizado com antecedência, porque geralmente é uma enfermidade que acomete cães mais velhos e frágeis. O diagnóstico da doença é indicado por exames como radiografias e ecocardiogramas.
Antidiuréticos e anti-hipertensivos são aplicados no tratamento do ICC, junto de uma dieta balanceada. A recomendação é que o cachorro fique em repouso e se exalte o menos possível, para a recuperação ser mais rápida. A ICC não tem cura, mas se o cachorro for tratado adequadamente, ele ganha anos de vida saudável.

Tosse de canis
Essa é uma doença infecciosa semelhante à gripe humana, causada pela bactéria Bordelha Bronchiseptica e dois vírus, o Parainfluienza e o Adenovírus. Esses agentes podem agir por conta própria ou em conjunto e atacam principalmente animais com menor resistência, como filhotes e cães anêmicos ou com verminoses.
Sintomas como falta de apetite, secreção nos olhos, febre, além de outros da gripe humana, podem indicar essa enfermidade. O animal doente normalmente tem uma tosse mais seca e às vezes libera uma espuma branca na tosse junto ao vômito.
É bom lembrar que a tosse do cão de origem bacteriana é uma zoonose, ou seja, existe contágio cão-humano. Embora esse tipo de transmissão seja mais rara, se seu cão estiver com algum sintoma dessa doença, leve-o imediatamente ao veterinário, para evitar a contaminação tanto em humanos quanto em outros cães.
O tratamento costuma ser à base de antibióticos, anti-inflamatórios e repouso. Além disso, o animal deve ficar afastado de outros bichinhos e ter suas roupinhas e utensílios lavados regularmente, pra evitar o contágio.
Por isso, se seu cão está com uma tosse dessas é bom procurar um veterinário, para evitar que o problema se agrave e que o tratamento atrasado prejudique ainda mais a saúde do pet.
Fonte: Canal do Pet