Macetes para proteger sua saúde no outono

Macetes para proteger sua saúde no outono

Existem diversos hábitos que podem ter início nessa estação e garantir proteção contra doenças até o fim do inverno. "A vacina da gripe precisa de um tempo para estimular o sistema imunológico e conseguir proteger o organismo contra o vírus da gripe", explica o infectologista Marcos Antonio Cirillo, do Hospital Santa Catarina, de São Paulo. Como o inverno é a época em que a disseminação da doença é maior, é preciso tomar a vacina no outono para que o organismo tenha tempo de se imunizar completamente. Por isso, as campanhas de vacinação costumam acontecer nos meses de maio e abril.

Confira outras dicas de especialistas:

- Umidifique o ar: "Crianças e idosos, que têm o aparelho respiratório mais sensível e reagem mais lentamente às mudanças no clima, sofrem mais e acabam indo parar nos prontos-socorros", afirma a pneumologista Sandra Aparecida Ribeiro, do Hospital São Luís. Uma solução são os aparelhos umidificadores e os métodos caseiros que ajudam a deixar o ar menos carregado, como espalhar bacias de água pela casa ou pendurar uma toalha no quarto.

- Evite mudanças bruscas de temperatura: quando saímos de um lugar quente para outro que esteja muito frio, como da nossa casa para a rua, a baixa súbita na temperatura pode desencadear uma reação na mucosa do nariz. "Essa reação irá estimular os receptores de temperatura no cérebro e pode acarretar na liberação de substâncias alergênicas, como a histamina, que pode provocar espirros, hipersecreção mucosa e prurido nasal", afirma o infectologista Marcos.

- Fique longe de aglomerações: "Evitando as aglomerações, você diminui as chances de inalar micro-organismos indesejados, principalmente se estiver com a imunidade baixa", explica a pneumologista Sandra.

- Lave o nariz todos os dias: lavar o nariz com soro fisiológico ajuda a limpá-lo de impurezas e secreções, bem como a diminuir crises de asma, bronquite e outras alergias, prevenir amidalite, faringite e otite e aliviar dores de cabeça. "O ideal é utilizar o soro comprado pronto na farmácia com a ajuda de um aplicador (parecido com um conta-gotas)", diz o otorrinolaringologista José Antonio Pinto, do Hospital São Camilo. Você também pode fazer uma mistura caseira em casos de emergência: um litro de água que tenha sido fervida com, aproximadamente, uma colher de chá de sal.

Fonte: Minha Vida